Rate this item
(1 Vote)

Passado algum tempo, Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do rebanho.

O Senhor aceitou com agrado Abel e sua oferta, mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou. O Senhor disse a Caim: “Por que você está furioso? Por que se transtornou o teu rosto? Se você fizer o bem, não será aceito? Mas, se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta, ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo” (Gênesis 4.3 ao 7).

            Precisamos voltar um pouco até os pais de Caim, para entendermos o porquê de Deus não ter aceitado sua oferta. Quando eles pecaram contra Deus e seus olhos foram abertos, perceberam que estavam nus e tentaram se cobrir com folhas de figueira. Usaram do fruto da terra. Então, Deus ensinou que não era daquela forma que funcionava; matou um animal e fez roupas de pele e os vestiu (Gênesis 3.7 e 21). O Senhor ensina aí como devemos proceder na vida.

         Levítico 17.11 diz: Pois a vida da carne está no sangue. Tanto Abel quanto Caim sabiam como deviam proceder, sabiam que a oferta que Deus recebe precisa ter sangue. O sangue representa a vida e isso tem a ver com sacrifício, com renúncia, com a capacidade de entregar-se completamente. Jesus disse que se alguém quiser segui-l’O, deve negar-se, pegar a sua cruz – que significa a morte de si mesmo. Caim, entretanto, fez do jeito dele e não do jeito de Deus, portanto, ele e sua oferta não foram aceitos.

            Abel fez do jeito de Deus, e tanto ele como sua oferta foram aceitos. Caim, além de ter feito diferente do que sabia, reagiu com orgulho, com ódio, não lidou bem com a situação. Ele ainda recebeu a misericórdia de Deus que o instruiu dizendo que se fizesse da maneira correta também seria aceito. Deus estava deixando claro que o amava e que se fizesse do jeito d’Ele – de Deus – seria abençoado. É muito interessante quando Deus fala para Caim, que o pecado o ameaça à porta mas que ele devia dominá-lo. Deus sabia que Caim tinha a intenção de fazer mal ao irmão. É como se Deus dissesse: “Ainda é um pensamento, não deixe isso se tornar uma ação...” Infelizmente, ele ignorou a voz de Deus, canalizou toda sua frustração e raiva para o irmão e o matou.

            Caim fez ao seu modo mas, dentro dele, responsabilizava o irmão sem razão alguma. Matou Abel de forma traiçoeira. Ofendeu-se sem motivo. A ofensa se tornou ira, que se tornou traição, que se tornou assassinato. Deus perguntou onde estava Abel, Caim mentiu dizendo ao Senhor que não sabia onde o irmão estava, como se pudesse enganar o próprio Deus. O Senhor disse a ele que da terra o sangue do irmão estava clamando e que agora a terra que antes frutificava pelas mãos dele, não lhe daria mais seu fruto e que ele iria viver como um fugitivo e vagabundo (Gênesis 4.12).

            Em vez de mostrar arrependimento, Caim revela que está com complexo de perseguição dizendo que por onde fosse correria o risco de qualquer um matá-lo. O Senhor disse que não seria assim, e colocou nele um sinal para que ninguém pudesse matá-lo. A Bíblia diz que Caim não se aproximou do Senhor, pelo contrário, afastou-se da presença d’Ele. Então Caim afastou-se da presença do Senhor (Gênesis 4.16).

            A história de Caim ilustra muito bem a vida das pessoas que não se dispõem a fazer as coisas ao modo de Deus, insistem em fazer tudo do jeito delas, mesmo não funcionando e não frutificando. Não estão dispostas a uma entrega verdadeira. Elas oferecem o que querem oferecer no tempo e do jeito delas, mas querem atingir o objetivo desejado. Não vão obter assim como Caim não obteve! Tornam-se amarguradas, invejosas, críticas; desenvolvem o sentimento do ódio, culpam as pessoas, não assumem responsabilidade pelas atitudes e escolhas, e se aprofundam em escolhas cada vez piores.

            Não dominam seus impulsos. Mas são completamente dominadas pelos seus sentimentos e vão puxando um abismo cada vez maior. Não prestam atenção nas sementes que estão plantando, não são cuidadosas em selecioná-las, lançando apenas as que trarão vitória no solo da própria vida. O Senhor disse que Caim tinha o poder de dominar o pecado. Nós temos esse poder mas é interessante o quanto as pessoas têm disposição de fazer aquilo que a carne pede e negar ao Espírito aquilo que vai trazer benefícios saudáveis.

            Caim teve disposição para enganar, chamar o irmão ao campo, assassiná-lo. Ele teve disposição de derramar o sangue do ir mão em função do que sentia, sendo que ele podia ter feito da mesma forma, oferecendo a Deus uma oferta que agradaria ao Senhor. Eu vejo isso acontecer o tempo todo. O diabo cega a mente das pessoas e elas despendem uma energia descomunal para fazer algo na carne que muitas vezes vai prejudicá-las e não fazem para Deus que lhes traria bênçãos grandiosas. Caim sabia que tipo de oferta agrada a Deus e foi alertado para o perigo que corria se permanecesse naquela direção. Não cedeu para Deus e não dominou o pecado! Poderia ter capturado aqueles pensamentos venenosos obedecendo a Deus, mas optou por seguir seus impulsos emocionais, achando que se eliminasse Abel, seus problemas desapareceriam. Grande estupidez, pois Abel nunca foi o problema de Caim! Ele próprio era o problema com a visão que tinha, os sentimentos que alimentava, a falta de interesse em se submeter a Deus e fazer as coisas do jeito que funciona, que é do jeito de Deus; até porque, fazer ele estava fazendo, como tem muita gente fazendo, mas não passa de tolices porque ignoram todas as direções e orientações do próprio Deus.

            Preste atenção no que tem oferecido a Deus! Você tem feito ao modo de Deus? Quais são seus frutos? Nós seremos conhecidos por nossos frutos. Talvez você se julga espiritual mas, dê uma olhada nos seus frutos. Já ouvi pessoas alegarem que têm dons mas a Bíblia diz que não seremos conhecidos por nossos dons mas por nossos frutos (Mateus 7.16). O Senhor Jesus disse em Mateus 7. 21 ao 23 que, “Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu pai que está nos céus. E muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios, e não realizamos muitos milagres?” Então lhes direi claramente: nunca os conheci, afastem-se de mim vocês que praticam o mal. Encontramos aqui pessoas que tinham dons e fizeram uso deles, mas não tinham frutos e foram deixados de fora. Caim ofereceu uma oferta mas não foi do jeito de Deus. Definitivamente, cada um precisa compreender que não basta fazer, não basta se apresentar como de Deus, como cristão, é preciso andar nas pisadas do Senhor Jesus.

            Que o Espírito Santo esteja falando com você agora, o levando a entender que do seu jeito não vai funcionar, que precisamos entender qual é a vontade de Deus e nos colocarmos nela. Talvez você está aí agora, após insistir na maneira errada, frustrado, e ainda se sentindo um injustiçado e perseguido; com certeza Deus está dizendo a mesma coisa que disse para Caim: “Se você fizer do jeito certo, com certeza será aceito, ou seja, abençoado.

Conte com as minhas orações sempre.

Cléo Ribeiro Rossafa

More in this category: Em cada golpe uma vitória »

Vida e Fé, assista agora:

Forte no Senhor

11 Dez 2017 Vida e Fé

Uma caminhada de perdão

10 Dez 2017 Vida e Fé

Um passo de fé

06 Dez 2017 Vida e Fé

Tudo passa

06 Dez 2017 Vida e Fé

Curta nossa Página no Facebook